segunda-feira, 30 de julho de 2012

Síntese – com Consuelo Blocker


Eram os deuses astronautas? Não sei ao certo, mas de uma coisa tenho certeza: não eram fashionistas! Não sei tembém em que parte do caminho criou-se essa ideia de que a força de trabalho das modas – modelos, jornalistas, produtores, editores etc – faz parte de uma categoria humana acima do bem e do mal. Uma novidade: nas modas não existem nem semideuses, nem titãs implacáveis. O que existe são pessoas de carne, osso e com dúvidas e sentimentos muito parecidos com os seus. Foi pensando nisso que bolei o Projeto Síntese, que consiste em uma série de breves entrevistas que versam sobre coisas essenciais e triviais da vida de maneira rápida. Uma síntese.

Para abrir o segmento, Consuelo Blocker. Dona de um sorriso que faz a gente querer rir junto, ela tem a moda correndo nas veias. É neta de Gabriela e filha de Costanza Pascolato e é uma verdadeira “cidadã do mundo”. Roda os quatro cantos do globo atrás das tendências que divide conosco no blog Moda, Estilo e Afins. Sem mais delongas, a síntese de Consuelo:

Qual das suas viagens tocou mais fundo?
Adoro viajar, e tem muitas que adoro.  Mas aquela à África em 2011, foi incrível!! Fiz um relato de 10 capítulos no blog que achei bem bacana.

Consuelo na África
Arco íris na África registrado por Consuelo no Moda, Estilo e Afins

Qual foi a última vez em que você ficou muito triste?
Fiquei muito triste quando a Blanchinha, a nossa governante que tinha 97 anos morreu em dezembro.

Você foi uma criança arteira?
Eu sempre fui super certinha, boa na escola, fazia tudo que meus pais queriam, sempre procurei aprovação deste jeito.

Consuelo e FamíliaA família toda junta no Moda, Estilo e Afins

O que a sua mãe fazia quando você era criança que te tirava do sério?
Fiquei chateada uma vez que ela disse que ia me levar a um evento e no fim não levou...


Quando é a hora certa de dizer tchau?
Quando vc sente que a conversa começa a ficar devagar...ou quando já deu o que tinha que dar.  Acho importante manter a dignidade!

Um comentário: