segunda-feira, 19 de março de 2012

O Guia da Bolsa Masculina - por Fabio Garcia



Não tem pra ninguém! Quando o assunto é bolsa masculina Fabio Garcia é quase autoridade absoluta. Além de saber como poucos sobre como usar cada modelo, ele sabe tim tim por tim tim da história deles. Já fazia um tempo que eu, um apaixonado por bolsas, queria publicar um pequeno guia sobre o assunto aqui no blog, mas me faltava conhecimento. Foi então, que convidei o Fabio e ele, muito gentilmente, aceitou.

Para quem não o conhece ainda, Fabio é administrador de empresas e começou se caso de amor com as bolsas e pastas quando trabalhava para uma multinacional norte-americana. A paixão foi tão grande que ele passou a ministrar cursos dentro da empresa sobre o uso do acessório e acabou por criar o blog Bolsas de Valor. Sem querer puxar saco, mas sempre que recebo a newsletter, tenho palpitações.



Sem mais delongas, com a palavra, Fabio Garcia:

Taí um assunto que aos poucos, aos trancos e barrancos vem conquistando seu espaço no universo masculino. As grifes e estilistas estão tentando faz tempo introduzir esse acessório – às vezes tão mal interpretado – no guarda-roupa do homem;  e, finalmente o homem contemporâneo percebeu que não tem mais bolso que aguente. Está faltando bolso para se levar tantos gadgets.

A maioria dos homens opta pela mochila para levar tudo o que precisa, mas em algumas ocasiões a mochila não é adequada, ela acaba sendo muito informal e jovial. Por outro lado, a boa e velha pasta é muito séria e formal nesse mundo pós Vale do Silicio.

Então se você está nesse meio do caminho, começou a trabalhar e quer opções para levar a tira-colo dê uma olhada em alguns tipos de bolsas selecionadas especialmente para você.



Bolsa Carteiro

São as bolsas masculinas com uma alça grande para serem carregadas cruzadas nos ombros, com abertura através de uma aba grande frontal. Sua exata origem não é 100% conhecida, contudo, o que se tem certeza é que ela sempre teve sua história ligada às entregas postais, começando por volta de 1860 quando o serviço chamado Pony Express - correio expresso que levava correspondências a cavalo cruzando territórios selvagens do Velho Oeste Americano- supostamente, esses cavaleiros foram os primeiros a usarem bolsas cruzadas no estilo do que é hoje a bolsa carteiro.

Mas foi na Nova York dos anos 50 que a atual bolsa carteiro começou a tomar sua forma atual e a ganhar popularidade. A empresa Globe Canvas, de Franck De Martini, criou para uma empresa de telefonia, bolsas em tecido de algodão resistente e repelente à água para que os funcionários pudessem ficar pendurados nos postes e ter as mãos livres e com fácil acesso às suas ferramentas.

Algumas décadas mais tarde, em 1970, essas bolsas começaram a serem utilizadas pelos entregadores de correspondência que percorriam a cidade de bicicleta. Na décade de 80, a profissão de mensageiro se popularizou e consequentemente a demanda por suas bolsas fizeram aparecer por todo o país novas empresas especialistas no assunto incluindo outra fabricante de Nova York, a Manhattan Portage (1980), a Zo Bags (San Francisco, 1984), a Courierware (Boston, 1985), a Pac Designs (Toronto, 1989) e a Timbuk2 (San Francisco, 1989).

Nesta altura cada empresa local começou a fazer modificações no modelo original e ter sua própria versão de bolsa carteiro para atender não somente a demanda dos couriers mas também para clientes que queriam bolsas como as deles.

A bolsa carteiro como a conhecemos estava consolidada como um objeto utilitário, prático e bem masculino e ao mesmo tempo informal e descontraído, podendo ser facilmente uma substituta da mochila.

Tem para todos os gostos e bolsos, inclusive algumas que utilizam material diferente do comum como feltro e as 100% em couro que dão um ar ainda mais sofisticado, possibilitando até se usar com terno e gravata.


Bolsa carteito em feltro com alça de couro, CargaBags, ideal para se usar em ambientes mais descontraídos, por exemplo, se você trabalha num agência de publicidade ou como designer gráfico.




Bolsa Carteiro em couro Zara, bolsa carteiro clássica e versátil, vai do jeans até roupa social (camisa e paletó).



Bolsa Carteiro em Canvas e detalhes em Couro, da grife Hasso, por ser em Canvas, fica melhor com jeans ou calça social com camiseta ou camisa.


Bolsa Carteiro em couro Tiffany, esse é um exemplo de bolsa carteiro mais sofisticada e pode até ser usada com terno e gravata.

Bolsa Sacola (Tote Bag)

Tote é um termo em inglês que também pode significar carregar, e é exatamente esse o propósito básico da bolsa sacola: ser prática e resistente para se jogar tudo dentro, carregando o que se precisa dentro dela. Por esse motivo, às vezes as tote bags podem ainda serem chamadas de shopper bags.

Elas se tornaram popular nos EUA por volta de 1944 quando a LL Bean, uma empresa fundada em 1912 de equipamento e vestuário de outwear, lançou a Boat Bag:


Mas somente em meados de 1950 essa bolsa ganhou status de item de moda quando a designer da grife americana Coach, Bonnie Cashin, lançou sua versão de tote bag. Esse tipo de bolsa tem um design bem simples: um grande compartimento interno, fundos reforçados e duas alças de mão.

É também o tipo de bolsa que mais assusta os homens devido à sua ligação com o mundo feminino, já que foram as mulheres as primeiras a se valer da praticidade delas no dia a dia. Hoje, principalmente na Europa, é um dos modelos de bolsas masculinas mais utilizados. Mas a confusão é tanta que muitas das bolsas sacolas lançadas pelas grifes em suas coleções masculinas são compradas pelas mulheres.

Na verdade, bem na verdade e na minha modesta opinião considero esse tipo de bolsa como unissex.


Alguns especialistas no assunto consideram a Bolsa Sacola como a substituta da tradicional pasta executiva. Uma dica é sempre optar por aquelas que tenham a alça removível para se levar no ombro ou cruzada, facilita a vida e elimina qualquer dúvida sobre a masculinidade da bolsa.

Vejamos alguns modelos:


Bolsa Sacola em Canvas e detalhes em Couro, da grife Hasso,vai do jeans até o esporte fino.




Bolsa Sacola em couro da grife Burberry, bolsa em couro rígida, pode ser levada no trabalho sem problemas, mesmo se você trabalaha bem social.


Bolsas Sacola da grife americana Coach, levam desenhos e por isso devem ser usadas nos fins de semana, viagens de lazer.

Barrel Bag ou Gym Bag

Leva esse nome por conta do seu formato cilíndrico, sempre com alças de mão e outra maior para se levar nos ombros; é uma miniatura da bolsa de viagem ou duffel bag. Em alguns lugares é também chamada como GymBag (bolsa de ginástica). Independente do material (couro, algodão, canvas, PVC) essa bolsa é predominantemente esportiva.


Bolsa Barrel em tecido da Topman.

Bolsa Barrel em PVC da Fred Perry.

Bolsa Barrel em jeans da Zara.

Capangas e Portfólios

Agora, se você é antenado já deve ter percebido que as capangas e portfólios estão voltando com tudo. Graças ao tablet!

Como agora a onda é ter tablet que é muito mais leve e mais fino do que os notebooks, eles cabem nos portfólios ou pastas de mão:


Portfólio em couro da Bally, super classudo devendo ser usado nas reuniões de trabalho mais formal.



Portfólio em couro perfurado da Prada, mais descolado e moderno.

Algumas grifes como a Burberry criaram até uma bolsa que mistura portfolio com bolsa carteiro, chamada de Laptop CrossBody Bag:


Já as capanhas – tipo de bolsa para homem tem origem nos anos 70 com formato retangular com alça para se usar no pulso, mas tenho certeza que seu avô carregava embaixo do braçou são ideais para quando não se precisa (ou não se quer) carregar computador ou tablet.

Modelos de Capangas ou Clutches em couro da Louis Vuitton

3 comentários:

  1. Eu acho que homem tem que usar bolsa sim. Acho que fica elegante.

    Vou mandar o link pro meu namorado.

    Bjosss

    Carol
    http://thepartyinthegarden.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Viva a vida moderna! Quero uma sacolaaaaa

    ResponderExcluir