sexta-feira, 30 de março de 2012

Metrô: Manual de Instruções

Frente à completa inabilidade e confusão da população da Grande São Paulo em utilizar nosso luxuoso e ágil sistema de transporte subterrâneo, cá vão algumas instruções básicas para um melhor aproveitamento desse tão útil e aconchegante meio de transporte.



1 – Os meandros metroviários são populados por gente de todos os tipos. Gente que está passeando, gente que veio visitar a cidade, gente que está indo para o trabalho etc. Se você faz parte de um dos dois primeiros grupos, coloque a mão na consciência e aperte um pouquinho mais o passo. O metrô não é um videoclipe e você não é a Lana Del Rey para ficar saracoteando por aí toda lânguida. Agora, se as suas capacidades motoras não te permitirem caminhar a uma velocidade decente, ande pelos cantos dos corredores para não atrapalhar quem está com pressa.



2 – Se nem a Madonna sustenta mais fazer uma apresentação ao vivo sem playback o que você acha que te chancela a cantar dentro do vagão do metrô?! Bom, sua linda voz e afinação é que não. Espelhe-se nas grandes divas: DUBLE! Ninguém repara – a menos que você emende uma coreô.



3 – Não sei se vocês já ouviram esse velho dito chinês. É mais ou menos assim: “Tem sempre uma vadia que para na esquerda”. O provérbio versa sobre as inconvenientes pessoas que insistem em ficar paradas no lado esquerdo da escada rolante. O lado esquerdo da escada não foi feito para ficar admirando seu boy magia, nem para dar aquela respiradinha, nem para plantar bananeira. O lado esquerdo da escada rolante foi feito para pessoas apressadas, que, ao contrário de você, não estão com a vida ganha e precisam chegar no trabalho na hora. Até as lideranças políticas concordam com este argumento:

PSTU

* * *


4 – Seu tórrido caso de amor com o Wanderclayson do Almoxarifado é realmente muito interessante – para você. O resto das pessoas não precisa, nem quer, saber o que vocês fazem ou deixam de fazer quando o supervisor do setor vai tomar café. Se os pudores de revelar intimidades em público não te comoverem, pense que o seu supervisor pode estar no mesmo vagão que você.



5 – Os assentos sinalizados são de uso exclusivo de pessoas portadoras de necessidades especiais, idosos, gestantes, pessoas com crianças de colo e cães malabaristas aposentados. Estando ausentes pessoas – e cães – nessas condições, o uso dos bancos é livre. As pessoas ainda se confundem muito com essa regra. Eu explico: Se seu filho tem mais de cinco anos e já consegue ficar de pé feat. equilibrar-se sozinho, ele NÃO é uma criança de colo; se você usar uma tiara com um par de orelhas e morder um pino de boliche, você NÃO é um cão malabarista, então pare de tentar bancar o espertinho! Se a Companhia de Transportes se deu ao trabalho de sinalizar TODOS esses bancos, é porque o pessoal realmente precisa deles. E outra, não lance laser eyes sobre quem usa os bancos preferenciais quando não há pessoas portadoras de necessidades especiais, idosos, gestantes, pessoas com crianças de colo nem cães malabaristas aposentados. A regra não diz nada sobre poltergeists, portanto o uso é LIVRE!



6 – Por mais que as pessoas reclamem, o metrô de São Paulo é bastante seguro. Pode haver furtos e casos de assédio sexual, mas existe um sistema muito eficiente de denúncia por SMS que já deu fim em muita gente engraçadinha. Então, é preciso dizer que os vagões NÃO PRECISAM DE PORTEIROS! Vai desembarcar na estação da Luz? Então por que ficar grudado na porta desde a estação Saúde?! Não sei se vocês já repararam, mas os trens do sistema metroviário paulistano são dotados de lindos CORREDORES. E eles se sentem muito desprestigiados quando não os usamos…



7 – Sei que você precisa bater cartão e que se você chega atrasado o chefinho desconta do seu salário no final do mês, mas ei! Peraí! Isso não é problema meu :D Portanto, tenha a bondade de esperar que as outras pessoas se retirem do vagão para que você adentre.

Não há muito o que concluir, a não ser FICA A DICA!

2 comentários:

  1. Adorei esse post! O dia a dia no metrô de SP não é fácil...

    Bjosss

    Carol
    http://thepartyinthegarden.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Augusto, não lembro como esbarrei em vc, deve ter sido por meios CrisGuerristicos (como tudo na vida), mas eu só queria dizer que eu adoro demais teus textos de tom engraçado. Gosto quando vc vai por caminhos poéticos tb, mas eu sou tiete de humor, logo...

    A-do-reeei o post!

    Sou de Fortaleza e o metrô daqui tá tentando ser construído há 20 anos (sim, é verdade), mas eu ri muito com o post e as boas lembranças que guardo de mim mesma em SP. ^^

    Abraço e parabéns!

    ResponderExcluir