segunda-feira, 27 de junho de 2011

Auslander Verão 2012, Mash-Ups e o Novo na Moda…

Ausländer-Fashion-Rio-Verão-2012“É zumbi? É menina? É menino? É pau? É pedra? É o fim do caminho? É o pente???”

O povo vibrou com a trilha do desfile da Auslander no Fashion Rio Verão 2012 – eu me incluo nesse grupo. Ricardo Bräutigan, diretor criativo da marca, propôs uma coleção inspirada no vídeo “We All Want to Be Young” do escritório de pesquisa 1824 (assista aqui). Baseado nisso, o DJ Nepal criou um mash-up poderosíssimo que fez muita gente cantar junto e desejar um link pra download com todas as forças. Vamos ouvir:

Auslander Verão 2012–Trilha by DJ Nepal

A escolha de um mash-up para trilha do desfile é muito acertada, uma vez que a coleção é direcionada a um público jovem, fruto da Geração Y, os filhos do pós-modernismo – me enquadro aí também. Fazemos tudo ao mesmo tempo, somos ansiosos, mais tolerantes a mudanças e, muito importante, conseguimos trabalhar bem com fragmentos de informação. Somos a geração Copy + Paste. Entrando mais a fundo no assunto “mash-up”, descobri que a Auslander não foi a primeira a trabalhar com essa modalidade musical. Em 2004, o Max Blum produziu um mash-up – marabeijos, por sinal – para a Colcci no inverno 2004 da marca (escute a trilha aqui e baixe depois!!!!!!)

Indo um pouquinho mais fundo – tendo a ficar obsessivo com coisas de que gosto… – descobri que a trilha do DJ Nepal é composta de vários mash-ups. Ou seja, ele fez um mash-up de mash-ups! Ele usa por exemplo, trechos de Popalicious e Girl Talk (vídeos abaixo):

Popalicious by Robin Skouteris

 

Girl Talk–Down for the Count

 

O que isso significa? Não sei! A moda não é um sistema sintático, minha gente. Não existe interpretação certa. O máximo que eu posso fazer são uns hiperlinks mentais e ouvindo essa trilha umas 200 vezes me vieram muitas perguntas sobre o valor da criação no mundo da moda. Se o DJ remixa várias músicas e faz um remix do remix ele é tido como gênio. Se o estilista remixa referências e apresenta uma coleção que não é necessariamente “inovadora” – precisamos rever o significado dessa palavra… – ele é tido como um grande embusteiro. Será que está na hora de revermos nossos conceitos sobre o “novo na moda”? Existe espaço para a criação legítima? Já criamos tudo quanto havia para ser criado??? Acho que vou ouvir meus mash-ups e pensar no assunto…

Já, já volto com respostas. Ou com mais perguntas…

4 comentários:

  1. A Ausländer arrasou nessa Fashion Rio! Não só com sua coleção básica (que de básica não tem nada!) e incrível, mas, também, com a trilha que embalou o desfile, que contava com a participação dos tops Rick Genest e Andrej Pejic. Ficou perfeito o post — principalmente por causa do link que reireciona ao download do "bapho", confesso! —.

    ResponderExcluir
  2. Pô, a trilha arrasou demais! queria muito saber quem ta cantando no minuto 05:00 a 05:40 não consegui desvendar :(

    ResponderExcluir
  3. Oi anônimo! A parte de que você gostou é um mix de Wu Tang Clan com Justice. Essa é minha trilha predileta da temporada todinha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Será que vc consegue o do verao de 2015.. Foi foda to procurando !

    ResponderExcluir