segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Um fashionista se faz com livros!

 

Não é novidade para ninguém aquela ladainha que versa sobre a importância da leitura. Peço desculpas a quem já se cansou dessa conversa, mas eu sou da turma que bate nessa tecla. Quem lê sabe defender melhor suas ideias e leva vantagem em diversas situações. Entrevistas de emprego, assinatura de contratos e por aí vai…

Quem lê adquire vocabulário e fala melhor. E quem fala melhor, meus amigos, move montanhas! De Jesus Cristo a Barack Obama, os grandes líderes têm todos uma característica comum: retórica excelente. Não pense você que esse pessoal nasceu sabendo ser tão persuasivo!

Obama
“Ler é batuta, minha gente!”

Outra vantagem em manter a leitura em dia: fortalecimento de senso crítico. Quem lê mais, aceita menos.

Claro que quantidade não significa nada. Melhor ler um livro bom a ler dez porcarias. Vamos combinar que Crepúsculo nunca deixou ninguém mais inteligente…

Esse parlatório todo tem justificativa. É tamanha a quantidade de besteiras que lemos na blogosfera que eu fico até um pouco (mais) descorado. Ter blog de moda hoje é hype. Acontece que na maioria das vezes o indivíduo que abre uma conta no blogger não faz a menor ideia daquilo que está falando e acaba por produzir uma verdadeira antologia de besteiras e absurdos. Isso sem falar em quem se mete a ser crítico de moda. É preciso ter humildade o bastante para assumir que não se sabe fazer alguma coisa. Eu não tenho repertório suficiente para criticar um Alexandre Herchcovitch, uma Huis Clos, um Ronaldo Fraga, portanto, mantenho minha boca bem fechadinha e meus olhos e ouvidos bem abertos. Não sabe, não faz!

Crepúsculo
“Nosa! Li Crepusculo i agora sou uma ispesialista em moda! xD So feshonista! kkkkkkk”

É um festival de “olha a bolsa que eu comprei”, “olha esse look fabulous!” e mais uma boa dúzia de frases feitas… Give me a break! Eu trabalho pelo fortalecimento da comunicação de moda e fico extremamente aborrecido quando vejo os “pseudo-avatares” (RODRIGUES, Lula) gongando desfiles de gente importante sem nem saber do que estão falando.

Então, meus caros é hora e vez de adquirir conteúdo! Larguem o Perez Hilton em peguem-se com James Laver! Deem um tempo do Just Jared e folheiem Françoise Vincent-Ricard! Saiam do Looklet por dez minutos e deem uma navegada no wwd.com entendem? Não é necessário ser um expert, mas adquirir repertório atenua muito as suas chances de falar bobagem. E ninguém gosta de falar bobagem, não é?

Françoise Vincent Ricard James Laver
“As espirais da moda” e “A roupa e a moda – uma história concisa” MUST READ!

Façamos com que os membros do Olimpo Fashion leiam nossos blogs e vertam lágrimas de orgulho e felicidade! Por isso, tomo a liberdade de alterar as palavras de Monteiro Lobato quando digo que um (bom) fashionista se faz com livros!

sábado, 8 de janeiro de 2011

No-no’s das Semanas de Moda

 

Aninha 

A temporada de Inverno 2011 está começando! Na próxima semana teremos Senac Rio Fashion Business, Rio-à-Porter, Rio Moda Hype e Fashion Rio. Isso sem contar com os eventos em São Paulo, que acontecem no final de janeiro. Uma verdadeira maratona fashion!

Sem pieguice, é realmente muito bonito ver a moda brasileira florescendo e rendendo bons frutos – tá, isso ficou meio cafona… – é ótimo ver a diversidade de pessoas e estilos pelo Píer Mauá e pelo Pavilhão da Bienal. No entanto, todo cuidado é pouco. É muito fácil cometer um faux pas – francês para “fazer cagada”.

Segue listagem de alguns no-no’s a serem evitados durante as semanas de moda. Fashion weekeiros de primeira viagem, tomem nota.

 

Olha a Elza!!! Roubar o brinde alheio – Tá faltando aquele dinheirinho no fim do mês? O orçamento tá apertado? Não é vendendo o sabonete L’Occitane que você surrupiou de alguém no desfile do Samuel Cirnansck que você vai conseguir complementar sua renda. Se manca! Só pegue os brindes que sobrarem depois que o desfile tiver terminado!

 

 

 

 

 

 

Crazy CatBarulhos bizarros na sala de desfile – Todos estão acomodados em seus lugares, o vídeo institucional da Luminosidade – empresa que organiza comanda o Fashion Rio e o SPFW – passa no telão e logo a sala de desfiles fica na mais completa escuridão. O desfile vai começar. Não! Espera aí! Tem um imbecil fazendo barulhos esquisitos! A moda agora é imitar animais. No Inverno 2010 o barulho de gato era bastante trendy, já na última temporada, uma revoada de pássaros débil-mentais invadiu o pavilhão da Bienal. Francamente!

 

AIMEWDEWZ!!! Celebrity Freakout - “Oh my God! Não me diag que aquela é a Adrielly Tiffanny do BBB 94?!?!?!?!” A frase é berrada pra quem quiser ouvir e é seguida por um ataque de gritinhos histéricos e, possivelmente, algumas lágrimas. Ora! Put yourself together! Fashion Week é um lugar de trabalho, não de tietagem! Encontrou com alguém que você admira? Educadamente cumprimente a Adrielly Tiffanny e peça, por gentileza, se ela pode tirar uma foto com você. Não precisa gritar.

 

Say whaaaaaaatCarteirada – Vamos combinar, carteirada é feio. Não tem coisa que dê mais vergonha alheia do que  ouvir alguém dizer para o segurança: “Você sabe quem eu sou?!”. Gente! O segurança não sabe! Ele está lá desde manhãzinha! Ele não sabe nem mais quem é ele mesmo! Portanto, se você não for um Medalhão da Moda, não dê carteirada. E fique certo de que os Medalhões não dão. É muito last-season.

 

 

 

 

 

Exótico... Steal the Show – O foco das semanas de moda são os desfiles e as criações dos estilistas, não o seu figurino, ok? Então pense duas vezes antes de ir pra Fashion Week com aquele arranjo de cabeça de 46cm que você comprou na Tailândia, Janeiro passado. Na verdade essa regra vale mais para quem vai trabalhar no evento, redatores, fotógrafos, etc – menos pra Anna Dello Russo. Ela pode!

 

 

 

 

 

BeeFazer a Íntima – Chega a monete de Nossa Senhora de Itapipoca do Sul . Deslumbrada com a grandeza do pavilhão de exposições da Bienal e avista seu maior ídolo e diz, out of the blue, aproxima-se e diz com uma voz aguda e penetrante “ALEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Beeeeeeshaaaa!!! A coleção tava um baaaaaaaaaaphooooooooo!!!!!!!!!” Alexandre Herchcovitch olha para aquela triste figura e dá a egípcia… Não faça a íntima. É falta de educação.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Bolsas Masculinas - Dicas e Modelos

 

Here’s the deal: Somos homens e gostamos de carregar nossas tralhas conosco! Já foi-se o tempo em que os rapazes entupiam os bolsos da calça com carteira, celular, chaves, panfletos amassados, chicletes e outras miudezas.

Para que deformar nossas lindas – a nem sempre baratas – calças se podemos levar tudo aquilo que precisamos em uma bolsa?

Eis uma seleção de bolsas masculinas para diversas ocasiões.

 

Billy Reid Tool Bag 

Tool Bag by Billy Reid: Tool Bag, porque o design da bolsa lembra uma mala de ferramentas. O modelo é bom para quem trabalha e precisa carregar muitas coisas. A alça permite que você zanze por aí, atenda o celular e carregue 18 pastas, tudo ao mesmo tempo, claro!

 

Bolsa Carteiro 

Bolsa Carteiro by Topman: As bolsas carteiro geralmente são associadas ao visual riponga dos anos 70, mas hoje as coisas mudaram e o modelo está cooler than ever!

 

Bolsa Holdall

Bolsa Holdall by Topman: Hold+All = Segure Tudo!!! Ideal para quem tem que carregar grandes volumes ou gosta de viajar, mas não suporta esparar pela mala de carrinho na esteira.

 

Bottega Veneta

Bolsa Holdall by Bottega Veneta: Bolsas grandes são práticas. Um modelo como esse, da Bottega Veneta, é um real investimento. O couro é bom, o estilo atemporal e você pode usá-lo para trabalhar ou durante uma viagem no final de semana.

 

Bowling Bag DSqarred² 

Bolsa Holdall by DSquarred²: Cuidado! O mundo está começando a assimilar a ideia de homens usarem bolsa então, baby steps. Nada de modelos muito chamativos em ambiente profissional ou mais conservador, afinal de contas, ninguém quer tomar uma lâmpada na cabeça.

 Doctor Bag Dolce & Gabbana

Doctor Bag by Dolce and Gabbana: Não precisa explicar muita coisa aqui. É Doctor Bag porque parece aquela maletinha dos médicos de outrora.

 

 Dunlop

Bolsa Tiracolo by Dunlop: Este modelo, em especial, é mais esportivo. Indicado para passeios em parques, ambientes abertos e até para carregar a tralha da academia.

 

Holdall

Mais uma Holdall

 Leonello Borghi Sport Bag

Sport Bag by Leonello Borghi

 

Louis Vuitton Kelly Inspired

Handbag by Louis Vuitton: Usar um modelo desses exige muita presença, personalidade e velocidade (alguns homens vão querer te bater e algumas mulheres vão querer te roubar). Essa bolsa da Vuitton é uma releitura do modelo Kelly, da Hermès. Sem dúvida, lindo!

 

Maleta Bottega Veneta

Maleta by Bottega Veneta: Maletas são excelente pedida para ambientes profissionais e para lugares que exigem uma certa sobriedade. Para ficar chic with a twist escolha um modelo com ferragens ou em croco.

 

Moore and Giles Travel Bag 

Salvatore Ferragamo

Travel Bags by Moore and Giles e Salvatore Ferragamo: Bolsas de viagem são ideias para passar um fim de semana fora ou para destinos menos afastados. Os modelos em couro não mais resistentes.

Topman Escolar

School Bag by Topman: Esta é, sem dúvida, uma das minhas preferidas! Inspirada nos modelos escolares do começo do século XX, a school bag é descontraída e clássica ao mesmo tempo. Indicada para quem gosta do visual preppy.

 

Tote Bag

Coach Varick Tote Bag

Tote Bags by Topman – Feitas em nylon, geralmente, as tote bags são muito práticas. É incrível como cabe coisa dentro de uma tote! O modelo foi popularizado pela Prada em 1978, quando Miuccia Prada, frente à crise que a marca enfrentava, decidiu confeccionar bolsas com o mesmo nylon usado pelos militares.

OSB - O Fábio Garcia, do blog Bolsas de Valor fez uma ótima observação sobre a bolsa Louis Vuitton deste post. Copio a mensagem dele aqui:

“A bolsa da Louis Vuitton da foto é o modelo Steamer Bag, original de 1901, concebida como uma bolsa de lavanderia,ou melhor, para guardar a roupa suja de viagem. Era para ficar dentro dos famosos baús, mas ganhou as ruas e hoje o modelo existe em diversos padrões: Damier,Monograma,Damier Graphite ou essa edição especial de passarela em Monogram Revelation da coleção masculina Outono/Inverno de 2009.
Enquanto o modelo Kelly é original de 1930, mas ganhou o nome Kelly somente em 1956.
Então, se uma for releitura da outra, é a Kelly que seria releitura da Vuitton, embora não acredite que uma se inspirou na outra.”

 

Thx Fábio!

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Black Swan – Um dos it-movies da temporada!

 

Vou confessar que também estou maluco por Black Swan. É mais forte do que eu…

Para quem ainda não sabe do que se trata, o longa conta a história de Nina (Natalie Portman), uma bailarina apaixonada pela dança que se vê em uma disputa contra Lily (Mila Kunis) pelo papel principal de “O lago dos cisnes”. A partir disso, espere por conflitos psicológicos, suspense e uma semana dormindo com a luz do corredor acesa.

Como não entendo nada de crítica de cinema, nem me arrisco a tecer comentários sobre a atuação de fulano ou a fotografia ou a edição.

Enquanto não assisto ao filme, falo um pouco sobre os pôsteres (de arte eu entendo um pouco).

Black Swan

Black Swan2

Black Swan3

Black Swan4

Os pôsteres apresentam ilustrações geométricas e uma estética minimalista que me encanta!!! São simples – ou tão complicados e trabalhados que parecem simples. O aspecto geométrico é quase constante e os desenhos parecem se movimentar. As peças me lembram muito os trabalhos da vanguarda russa do começo do século XX.

Mas chega de parlatório artístico! Vamos ver o trailer!

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Anna Dello Russo

 

Anna Dello Russo Trench Coat Lanvin

Excêntrica, extravagante e ligeiramente estrábica (assim como eu), Anna Dello Russo é um ícone fashion em bastante evidência. Sua notoriedade dá-se parte por seu trabalho como editora da Vogue Nippon, parte por seu figurino: sempre maximalista e ousado.

Anna Dello Russo nasceu em 1962, em Bali, sul da Italia e apesar da dislexia a impediu que se graduasse em Literatura Italiana e História da Arte. Anna também teve aulas com Gianfranco Ferrè na Academia de Milão.

Anna Dello Russo in Purple Anna Dello Russo in Lace

A carreira de Anna Dello Russo no mundo editorial teve início na Donna Magazine, onde trabalhou na equipe de edição. Tão logo deixou a publicação, Anna passa a integrar o quadro editorial da Vogue Italia.

Anna passou 18 anos na Condé Nast Itália, começando como editora de moda da Vogue Italia. A italiana chegou ao posto de editora-chefe da Vogue L'uomo, no ano 2000, mas deixou o posto em 2006 afirmando estar cansada do universo masculino.

Anna Dello Russo em Paris 

Depois de deixar o grupo Condé Nast, Anna passou algum tempo atuando como jornalista freelancer. Durante esse período prestou consultoria para a Vogue Nippon e para maisons de Alta-Costura.

Hoje, Anna Dello Russo é editora chefe - ou editor in large, como preferirem - da Vogue Nippon. Na minha humilde, modesta e sincera opinião, a publicação mais ousada da família Vogue.

Anna Dello Russo em Nova York

Não precisa ir muito longe para saber de onde vem o toque "edgy" da revista, basta olhar o "habillé" da editora. Muito antes da srta. Germanotta - a Lady Gaga - pensar em usar um vestido de conduítes by Armani Couture, Anna já zanzava pelas fashion weeks e eventos vestindo looks completos de passarela, com acessório de cabeça e tudo mais. Ela diz que se veste assim por acreditar que o trabalho dos stylists de desfiles é um esforço quase perdido, de tão efêmero que é. Acabado o desfile, ninguém mais aproveitaria aquela composição. Até chegar Anna Dello Russo.

Em novembro de 2010, a editora lançou sua primeira fragrância. "Beyond"

Anna se diz uma verdadeira apaixonada por moda e tem em seu closet mais de 4000 pares de sapato.

Anna Dello Russo Vasoxxx attends

Como sou apaixonado por essa "fashion-holic", transcrevo aqui os 10 mandamentos da Fila A, by Anna Dello Russo.

1 - Use essa roupa apenas uma vez

2 - Use bons sapatos. Não se incomode com a bolsa porque quando você a coloca no chão ela pode ser de qualquer um.

3 - Use um casaco como vestido.

4 - Não use óculos escuros, se você não é VIP, é falta de educação.

5 - Alguém usando a mesma roupa? Ótimo, você fez a escolha certa!

6 - Joias brilhantes personalizam seu estilo.

7 - Nada faz mais sucesso que o excesso.

8 - Não espie as anotações de quem está ao seu lado.

9 - Não acene vivamente para quem está na sua frente.

10 - Divida seu amor pelo desfile no twitter o quanto puder.

* * *

E para finalizar, Anna Dello Russo nos dá uma aula de como fazer as malas. Útil para o final do ano, não?

 

domingo, 2 de janeiro de 2011

Dilma Rousseff…

 

Parece que tenho garantidos mais quatro anos de gongação.

(Fotos: Reprodução)

Posse Dilma Roussef

Presidenta

A primeira-dama Marisa Letícia deixa seu legado fashion com nossa presidenta.