domingo, 31 de outubro de 2010

Enfurecendo um Fashionista em seis frases

1 - "Calma aí, vou pendurar a blusa de lã no varal"
Explicando: Em primeiro lugar, não é uma "blusa de lã" é um cardigan. Em segundo lugar, pendurar lã é um crime! Existe toda uma série de princípios físicos no universo têxtil que versam sobre o esticamento das fibras e seu retorno à forma original depois de submetidas a esticamentos e que dizem que pendurar peças de lã no varal ou no cabide são a maneira mais rápida e efetiva de CAGAR a tal peça. Científico assim.

2 - Mãe: "Filha, a roupa está boa assim?"
Filha: "Ah mãe... o sapato não tá legal..."
Mãe: "Ah! Deixa assim mesmo! Tô com pressa!!!"
Explicando: Ok, se você está com tanta pressa e está disposta a sair vestindo um vestido roxo listrado com uma sandália plataforma laranja silverino por que cazzo pediu ajuda?! 

3 - Mãe: "Filho! Olha aquela blusa rosa!"
Filho: "É coral, mãe..."
Mãe: "Ah! É tudo a mesma coisa!"
Explicando: A Pantone, a Clariant e outras indústrias químicas gastam uma verdadeira fortuna pagando salários de engenheiros químicos e coloristas para desenvolverem tonalidades e matizes novas a cada estação. Então você, que acabou de concluir o supletivo, se vê no direito de renomear o trabalho de meses de um grupo de profissionais altamente gabaritados. Se seu filho fashionista falou que é coral e não rosa, é coral e acabou!

4 - Frane: "Eu faço faculdade de moda"
Amiga: "Ah! Quer ser estilista!"
Explicando: O leque de profissões que o mercado da moda oferece é gigantesco! Você pode ser produtor, jornalista, figurinista, gerente de produto, modelista, costureiro, trend-hunter, engenheiro têxtil, profissional de beneficiamento etc. Existe vida além do estilismo. 

5 - "Etiqueta de composição é uma frescura!"
Explicando: É verdade. Aqueles engenheiros têxteis e profissionais do controle de qualidade e do Inmetro são todos uns completos imbecis. As etiquetas de composição - aquelas que indicam do que a peça é feita e como deve se dar sua manutenção - são planejadas especialmente para atrapalhar a sua vida e te impedir de acabar de lavar a roupa rapidinho para ir assistir ao Vale a Pena Ver de Novo.

6 - "Compra cabide de arame. É mais barato!"
Explicando: Quando vincos nos ombros entrarem na moda você pode se esbaldar e comprar dúzias de cabides de arame. Até que isso aconteça, fique com os de plástico e de madeira, por favor! Cabides de arame são um crime fashion inafiançável!



Este post foi sugerido pela @FranFrane e construído junto dela. (Um beijo pra ela)

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Must Haves do Inverno 2011!!! (Para Eles)

Saindo do forno, mais uma leva de tendências quentinhas para o próximo inverno! Dessa vez, um post inteiramente dedicado aos it boys do meu Brasil que fogem da mesmice como o Diabo da cruz e a Ke$ha do chuveiro.

As referências foram todas retiradas do trend-preview oferecido pela ADAR TECIDOS, uma das mais notáveis e respeitadas empresas do ramo têxtil do país.

E vamos às tendências:

Jaqueta Militar: Nessa temporada elas estão mais estruturadas e permite-se que se brinque mais com tecidos e lavagens. Um moletom, por exemplo, pode ser lavado de modo com que fique parecendo denim. Os desagastes estão em alta. Martingales, galões, botões e insígnias são muito bem vindos também. Os bolsos abundam! Eles estão em toda parte e em tecidos diferentes. A sugestão da ADAR TECIDOS é mesclar malharia com couro e misturar referências dos uniformes da marinha, exército e aeronáutica.

Blazer: O blazer do inverno 2011 é mais moderninho. Mais justo, ele pode vir em versão slim e com recortes inusitados. A sugestão de tecido é o veludo e a cor que promete ser hit é o Oxy Blood - Sangue Seco. Uma espécie de vermelho purpúreo. Os debruns aparecem enfeitando fralda (parte inferior traseira) e lapela, dando cara nova a uma peça eterna.

Jeans Maletinto: Guarde bem essa palavra "Maletinto" MAAALEEETIIINTOOOO!!!! Ela promete pontuar a próxima temporada de inverno quase constantemente. Eu explico. Maletinto vem do italiano e significa mal tingido. As peças em denim do inverno 2011 são bastante detonadas e meticulosamente mal tingidas. A tendência promete se tornar bastante popular, portanto, se você não gosta de ver muitas pessoas usando a SUA tendência, é melhor descolar a sua calça maletinta agora no verão. Para quem não gosta dos jeans surradíssimos, vem aí também uma leva de calças bem clean.

Parka: Essa é uma peça de proveniente do vestuário militar e era originalmente usada para a prática de esportes - aliás, mesclar militarismo com sportswear é aposta certeira! Certo dia, algum fashionista viu potencial na peça e a tirou dos campos de treinamento direto para as passarelas. A parka do inverno 2011 tem detalhes diferenciados. Bolsos em couro, golas e punhos em pele, por exemplo. Botões de osso dão um quê de étnico.

Breton Shirt: A boa e velha camiseta do marinheiro. A versão clássica tem mangas longas e é branca de listras azuis, mas nada impede que haja versões desconstruídas. Listras assimétricas, cores contrastantes e mix de materiais são opções válidas. A dica para não errar na Breton Shirt é usá-la com um blazer azul marinho. Dica extra: se as mangas da Breton Shirt forem mais longas que as do blazer, melhor ainda!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Espaço Voga - Moda, Arte e Design

Ontem, a convite da Acervo Comunicação, fui à inauguração do Espaço Voga, um mix de galeria de arte com com loja.

O Espaço Voga abraça novos talentos da moda nacional como Karin Feller, Luisa Aguiar (estampas excelentes e maravilhosas), Carol Nasser, Giulia Borges, entre outras marcas e criadores.

Daniela Chaves, Luisa Aguiar, Cristiane Nunes e Leandro Rossi


O espaço foi concebido e é administrado pelo trio Leandro Rossi, Cristiane Nunes e Daniela Chaves. Juntos, eles declaram guerra à mesmice fashion que assola nossas vistas e insiste em retornar às vitrines.

A loja,galeria Voga servirá como espaço para exposições e vernissages, todos já devidamente programados. O nome dos expositores é mantido em segredo.

Foto de: Hiperfashion


A inauguração reuniu designers, jornalistas, produtores e criadores de moda e contou com a participação especial de Marina Dias nas pick-ups. A setlist estava simplesmente marabeijosbelgas!

Vale a pena separar um sábado para fazer uma visita ao Espaço Voga. Quem gosta de moda, arte e design certamente se apaixonará pelo lugar. Eu recomendo!

Marina Dias e Cristiane Nunes

Espaço Voga: Rua Cotoxó, 493 - Perdizes

Agradecimento: Acervo Comunicação

terça-feira, 12 de outubro de 2010

BoomBox no Clube Glória

E mais uma vez fomos chacoalhar nossos folículos capilares no Clube Glória. Dessa vez fomos comemorar o aniversário do nosso futuro arquiteto mackenzista predileto, o Gus! E também para comemorar os dois anos de Underaged Heart Breakers. E não é que o traquinas do André Ligeiro (@andreligeiro) do TrendyFag e do OiModa fotografou-nos? Confiram as fotos aqui!

óia eu aí! (@augusto_paz)

O Vitor (@vitoriusecret)


Oni (@HTessitore), Lucas (CMakeMeSay), Vitor (@Vitoriusecret) e eu! (@augusto_paz)


Eu, o Oni (@HTessitore) e o Vitor

Nota: O Vitor não fez uso de nenhum entorpecente durante a festa, ok? É cansaço mesmo.

Créditos das fotos: André Ligeiro (@andreligeiro) pelo OiModa e pelo TrendyFag e I Hate Flash

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Editorial: Kabuki Paulistano

São Paulo é uma metrópole internacionalmente conhecida e desperta emoções diversas em quem participa dela, em quem vive a cidade e seu ritmo atípico. Viver em São Paulo é não saber o que acontecerá nos próximos dez minutos. Por mais que se planeje, vivenciar essa cidade é estar preso no "agora".

Calcados nessa ideia, eu (@augusto_paz), Frane (@FranFrane) e Marina Evangelista (@Evangelista_Ma) elaboramos esse editorial, retratando as sensações vividas por nós, habitantes de São Paulo. Falamos de Medo - medo de assalto, medo da violência, medo do amanhã; das Luzes da Cidade - o movimento combinado às luzes coloridas; de Sensualidade - São Paulo como um lugar atraente e tentador; e de Euforia - A cidade frenética onde há algo para se fazer 24h por dia.

Nossa inspiração foi o teatro Kabuki. Modalidade artística em que a expressividade e a feição são elevadas a um extremo quase caricatural, mas sem perder a profundidade e sutileza característica das artes orientais.








Créditos

Fotografia: Sueli de Souza (@SueliSouzaFotos)

Edição de Imagem: Gerson Cruz, Sueli de Souza

Modelo: Beatriz Paz (@Kuro_N3ko)

Direção de Arte e Produção: Augusto Paz, Frane e Marina Evangelista

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Novo Editorial: Preview

Na sexta feira sai nosso novo editorial. Uma colaboração entre eu (@augusto_paz), Frane (@FranFrane) e Marina Evangelista (@Evangelista_Ma). Fiquem com um gostinho do que vem por aí:


Não deixem de ver o resultado! Sexta Feira!!!

Bisous

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Guia de Sobrevivência Fashion - Clima Doido!

Viver em São Paulo é uma arte! A cidade consegue ter um dos climas mais malucos do mundo mundial. A previsão do tempo diz que no dia seguinte a mínima é de 8ºC e a máxima de 32ºC, aí você faz uma cara de "ué" e se pergunta: "Cáspita! O que eu vou vestir amanhã?!". No dia seguinte você sai de casa cedinho para trabalhar. Quase congela de manhã, quase tem insolação à tarde e no fim do dia neva em Guarulhos!

Como ainda não desenvolvemos nenhuma tecnologia capaz de controlar o tempo, o jeito é se adaptar! Por isso aí vão algumas dicas para sobreviver às mudanças repentinas de clima.

Guarulhos, 17h00

Para os rapazes a dica-tendência é investir em um blazer de tricoline. O tecido é grosso o suficiente para proteger a pele do vento e leve o bastante para não te cozinhar no calor. A sugestão só não vale para quem tem medo de roupas vincadas, afinal a tricoline amassa fácil, mas esse é justamente o charme do tecido.



O cardigan é uma peça coringa nesses tempos de clima doido. Tanto para o público masculino quanto para o feminino. Procure um modelo intermediário, nem muito leve, nem muito pesado. Os modelos em tricô são perfeitos. Quando bater aquele friozinho de fim de tarde, já sabe o que fazer, né?





Evite camurça e afins!!! Esses materiais estragam quando molhados e como a gente nunca sabe quando vai chover é melhor não arriscar. O jeito é guardar por um tempo aquela sua camiseta com estampa flocada e o seu sapatinho oxford de camurça.



Frio no pescoço? Leve um lenço! Fáceis de guardar, os lenços protegem o cangote daquele vento gelado demoníaco que insiste em surgir no final do dia. Dá pra inventar um monte de nós - tente não se enforcar - e combinar o lenço com um broche ou pin.



Os meninos apreciam uma boa camisa devem olhar para o passado e adotar o antigo costume da under-shirt. É bem simples, vista uma t-shirt branca básica por baixo da camisa. Além de te proteger do vento, impede que o suor fique impregnado na camisa. Bateu calor? Dá aquela passadinha rápida no banheiro e tira a camiseta.

Logo acima: como usar uma under-shirt em um catálogo

Bairro dos Jardins - São Paulo, 18h00

E não se esqueça do protetor solar.


Esse post foi uma útil e oportuna sugestão do @CesarSteil. Thk u!