domingo, 27 de junho de 2010

Silly Bandz - A nova pulseira-desejo!

Pulserias are the new black!

Depois da febre bastante controversa das Jelly Bracelets - as pulseirinhas do sexo - o acessório desejo da estação são as Silly Bandz. As "Pulseiras Bobas" são feitas de silicone e ganharam a mídia depois de aparecerem adornando os ilustres pulsos de Sarah Jessica Parker e de toda uma sorte de celebs trend-setters.



A ideia é bastante simples: pulseirinhas plásticas maleáveis com formatos diferentes. a molecada fica maravilhada com a variedade de cores e formas. São animais, fadas, astros, instrumentos musicais e coisas que eu não consegui identificar... As Silly Bandz já se tornaram moeda de troca nas escolas norte-americanas e têm potencial para cruzar o Atlântico e fazer sucesso por aqui (nossas crianças também adoram bens de consumo semi-duráveis!).

Robert Croak, criador das Silly Bandz, conseguiu equacionar fatores que o levaram ao sucesso. Acessórios coloridos + criancinhas + pais ausentes. O resultado? Não se fala em outra coisa nas escolinhas americanas. O sucesso de Croak foi meteórico, segundo reportagem da CBS, o empresário, em apenas um ano, passou da marca de 20 caixas de Silly Bandz vendidas por dia para 1500 caixas/dia.

Sarah Jessica Parker e as Silly Bandz


O que mais impressiona nesse fenômeno é que Croak investiu pouco em propaganda. O sucesso das Silly Bandz se deve, em sua maioria, ao Facebook e à propaganda boca-a-boca. Mais uma mostra de que moda, marketing e internet são assuntos que se interligam profundamente.

Agora é só uma questão de tempo até que seus sobrinhos e priminho comecem a te aporrinhar querendo Silly Bandz pro natal!

"EU QUERO SILLY BAAAAAANNNNDZZZ AGOOOORAAAAAHAAHHHAAAH!!!!!

quarta-feira, 23 de junho de 2010

SOS - Apresentações de História da Moda

Apresentações são sempre difíceis. Você tem apenas dez minutos para expor um trabalho que, muitas vezes, levou semanas e semanas para ser concluído.

A melhor maneira de se fazer entender e arrancar lágrimas da banca julgadora é - além de saber muito bem do que você está falando - montar uma apresentação a - ha - zan -te. Para tal, boas imagens são fundamentais. A seguir eu dou algumas dicas para não cair em clichês e como montar slides que deixarão o público pedindo mais!

Profª Guadalupe após minha apresentação sobre a sociologia aplicada a fabricação de escafândros

Textos

Antes de tudo: Nada de colocar textos intermináveis nos seus slides. Ninguém gosta de ler parágrafos enormes no projetor - se sua mãe disse que gosta, mon cher, ela mentiu. O truque do slide bacanudo é o seguinte: o espectador tem que entender a mensagem em três segundos! Para que isso aconteça, coloque apenas tópicos na sua apresentação. Deixe para a porção oral da apresentação aquela sua citação divertidíssima da Marilena Chauí. 

Dica grande: Não leia os slides. Quando você o faz, parece que não sabe muito bem do que está falando.

*Letras grandes, por favor*



O slide ideal........NOOOT!



Imagens

Estamos falando sobre História da Moda, mas essas dicas valem para qualquer aprentação que você fizer, tsá?

Faça um favor a você mesmo e não se envergonhe colocando em sua apresentação uma imagem minúscula esticada. Seu slide vai ficar parecendo um exame de ultrassom! Procure imagens com boa resolução. Diquinha: filtre sua pesquisa de acordo com o tamanho da imagem.


Você não está míope, a imagem que está horrenda mesmo.


Não sabe onde procurar suas imagens? O Google continua sendo o site mais prático nesse sentido, mas se você não for muito bom com palavras-chave, pode se frustrar com imagens booooooriiiiiiing. Tente procurar imagens no Picasa e no Flickr. Lá tem muito material bom e em boa resolução.

Mais djeecas: O PYMCA (Photographic Youth Music Culture Music Archive) é um banco de imagens sobre cultura jovem. A comunidade Livros de Moda para Download também é muito ryka em conteúdo. Lá tem muitos scans de revistas antigas e livros consagrados - Cuidado com os direitos autorais!!!


Esta é uma imagem BOOOOUAAA!!!


Referências

Em vez de colocar aquela imagenzinha chinfrim que você encontrou na primeira página de pesquisa do Google, que tal colocar uma figura exclusivesésima de uma publicação de mil-setecentos-e-hebe-jovem???

Algumas sugestões para quem está sofrendo com História da Moda: 

Para os slides sobre a Grécia, em vez de escolher imagens mostrando a toga, pura e simplesmente, procure imagens dos vasos gregos. Eles reproduzem fielmente a indúmentária do período.

Use e abuse dos pintores. Na época em que não existia máquina fotográfica, eram eles os responsáveis por congelar o tempo. As pinturas de Antoine Watteau e Renoir retratam muito fielmente a vestimenta de seus períodos. Os quadros de membros da nobreza dão uma ideia boa de o que as pessoas rykas e looshoowosas vestiam.


Renoir retratava a classe média com fidelidade


Mais referências preciosas: Fashion Plates, catálogos antigos de loja de departamento, revistas antigas e fotos de família.
Tudo isso pode ser encontrado na internet, menos as fotos de família - só se a sua família não for ninguém na noite genealógica, como a minha.

C'est ça, mes amis. Ahazem nas apresentações!!!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Ganâncias do Verão 2011 - Moda Masculina

A temporada de desfiles de verão no Brasil acabou! Muitos redatores sofreram choque anafilático e os estagiários que trabalharam no backstage das marcas que desfilaram já foram encaminhados para o psiquiatra. Entre mortos e feridos, resta-me apenas listar as peças-ganância que figuraram nas passarelas da São Paulo Fashion Week - Verão 2011. Lembrando sempre que a nova tendência é presentear a quem você ama no feriado da Revolução Constitucionalista - próximo dia 9! Dica boua!

Trio Ganância da Ellus


Na verdade, todo o desfile foi uma ganância, mas eu me encantei mesmo por três coisas: o look blazer + shorts, os óculos redondinhos e o chapéu de palha. 

Blazer com shorts não é lá muita novidade. Na Europa já se usa há muitas temporadas, mas cá nos trópicos, os moços têm medo da combinação. Uma grande besteira! 

Os oclinhos de lente vermelha e azul escura deixam o look com um ar divertido e tiram um pouco da seriedade do blazer. O chapéu de palha dá um ar litorâneo, portanto, não é uma boa ideia desfilar o seu pela Avenida Paulista. Vão te chamar de caiçara. Dica.


Macacão João Pimenta


Não sei se estou sugestionado por causa das minhas pesquisas sobre gênero etc, mas me apaixonei pela coleção do João Pimenta. Ele soube mesclar muito bem itens dos universos masculino e feminino. A mistura resultou ousada e nada caricata.

Experimentalismos à parte, vamos ao que interessa: a ganância da vez! Este macacão (pelo menos na foto parece ser um macacão...) sobreposto pelo blazer ficou luxo e riqueza! Ele alonga a silhueta e dá um efeito slim que eu, particularmente, adoro!


Bolsa Amapô


Quer ver um estilista se contorcendo em cólicas? É só dizer: "A coisa que eu mais gostei no seu desfile foram os sapatos!". Eles também adoram quando a crítica diz que a única coisa que prestou foram os cabelos ou o make. 

Eu sei de tudo isso, mas mesmo assim não consigo deixar de elogiar a bolsa multi-colorida-étnica do desfile da Amapô. As construções da coleção estavam muito interessantes e a cartela, vraiment gananciosa, mas quem me conhece sabe do meu fraco por bolsas... não resisti... vou pra casinha...


Blazer Mario Queiroz


Muitas coisas me impressionaram no desfile de Mario Queiroz: as monocelhas medonhas, a monotonia e a cartela de cores pobre, por exemplo, mas uma peça me impressionou pelos motivos certos! Esse blazer é uma ganância, convenhamos. A cor pode não ser das melhores, mas a modelagem é de tirar o chapéu.

A coleção não me agradou nada - as bolsas são legais... - mas este blazer conseguiu se salvar! Merece vir pra lista de ganâncias!!!

(A foto foi recortada desta maneira para evitar a implacável monocelha!!!!)


Mais óculos! Alexandre Herchcovitch


Sei que já pedi os oclinhos da Ellus, mas o que custa pedir os do Alexandre? Eu mereço! Trabalho que nem um desgraçado, pego mais baldeações que uma empregada doméstica e além do mais (desculpa clássica para se conseguir as coisas) eu passei na USP!

Se quiser me dar a jaqueta de náilon junto dos óculos, eu não faço quaisquer objeções!

O taco de baseball também será útil! #OIluminadoFeelings


Camiseta Safadjeenha Colcci


Averiguei que estou um pouco magro demais e que preciso de exercícios físicos! Estava procurando uma maneira de unir o fashionismo à atividade esportiva. Eis que surge Colcci com sua coleção de verão!

Meus planos são os seguintes: Eu, no alto de meus cinquenta e cinco quilos, vestirei a camiseta safadjeenha da Colcci e tomarei um trem para Itaquera às 22h00. Aí é só correr da turba enfurecida que vai me perseguir!

Valeu Colcci!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Diários de Copa - A Odisseia

Hoje aconteceu o primeiro jogo da nossa seleção. Um acirradíssimo (leia-se "morno) embate (leia-se "pelada") entre brasileiros e norte-coreanos, com direito a choro oriental na hora do hino e tudo mais.

Devo dizer que me lembrei porque não sou muito fã de Copa do Mundo. Indo para o trabalho, no Itaim Bibi, quase fui pisoteado por uma turba enfurecida ávida por futebol. Sair do trem foi uma tarefa dificílima e que quase rendeu um belo rasgão no meu blazer Pierre Cardin. O trecho que percorro a pé era tenebroso! Eu indo de encontro a uma multidão sedenta por torcer para o Brasil (leia-se "matar trabalho e coçar o saco").

Meu estado foi registrado pela Vivy Garbelini, do Fashion Bubbles.


Eu tinha planos de ir ao trabalho assim (fig.1), mas não fiz o requisito. Pelo menos saí vivo!

Ah sim! Para melhorar a situação, o trajeto TODO contou com a doce trilha sonora de uma orquestra de vuvuzelas! Isn't life good?

domingo, 13 de junho de 2010

Boletim SPFW

Muita correria, muita maluquice e muitos fashionistas!!!
Estou postando direto da semana de moda de São Paulo para contar alguns babadjeenhos.
Hoje teve desfile da Neon. Tudo bem colorido, como de costume. Fomos surpreendidos por uma modelo que apareceu vestindo APENAS uma capa de plástico transparente. Consegui conversar com o Dudu Bertholini e com a Rita Comparato. A cobertura completa vocês conferem no Fashion Bubbles.
Agora vou me preparar para assistir ao desfile do Mario Queiroz.

Gros Bisous!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

10 No-No's do Dia dos Namorados

Meninos, meninas e congêneres, caiam na real, faizfavô? Dia dos Namorados, assim como o dia das mães, dos pais e dos carteiros, é uma data puramente comercial, portanto, não existe razão alguma para ficar feliz quando o seu namorado aparece na sua casa com um presentinho. Ele foi condicionado pelas regras mercadológicas e por uma série de diretrizes de marketing a te comprar aquela coloniazinha safada!

Se mesmo assim, você insistir nessa bobagem, aqui segue uma lista de dez coisas que devem ser evitadas nessa data.

Não falo isso porque vou passar o dia dos namorados sozinho e porque estou ligeiramente encalhado, mas é que... bom, é isso mesmo! Viva a amargura!

Coração de Pelúcia - O infame coração de pelúcia tem várias versões, mas a pior delas é aquela com braços compridos e as inscrições bem ao centro que dizem: "eu te amo um tantããão assim!". Precisa comentar? Precisa! É triste por si só! Triste, mas versátil, pois além de ser uma das coisas de mais mau gosto na face da Terra, o coração de pelúcia serve como colônia de ácaros. Renite, here we go!!!

Calcinha perfumada - A menos que o seu bofe seja o Wando, não dê, em hipótese nenhuma, uma calcinha perfumada para o seu namorado. Além de ser cafona é vulgar! Claro, se você fizer a linha kashoha loka, tudo bem.

Bens de Consumo Semi-Duráveis com Fotos do Casal - A lista de coisas nas quais você pode imprimir uma foto sua e de seu cônjuge/peguete/aquends é quase infindável. Caneca, camiseta, mousepad, almofada e criancinha boliviana são apenas alguns dos itens que podem ser utilizados como plataforma para a impressão daquela foto de casal superfofa que você tiraram durante aquela viagem inesquecível para a Praia Grande.


Carta de Metro - Antes de presentear o companheiro/a com uma poética carta de metro, coloque a mão na consciência e se pergunte: "Estou namorando a Xuxa?" Em caso negativo, ESQUEÇA ESSA IDEIA!!! Agora, cá para nós, se nem a Xuxa lia as cartas quilométricas que recebia, o que te faz crer que seu namorado/a fazê-lo-á???


Jantar na Churrascaria - Os homens comentem esse erro com frequência assombrosa! Tem lugar mais romântico para se celebrar o amor do que uma churrascaria? Ainda mais se tiver apresentação musical! Dica de cardápio: Cupim bem passado, seguido de polenta frita e pavê para sobremesa. Delightful! NOT



Declaração de Amor no Carro de Som - Que legal saber que você está apaixonado e que sem a Claudyslaine você não seria nada! Ficamos felizes também em saber sobre todos os relatos dos momentos que voces passaram juntos e de como você adora cada parte do corpo dela - inclusive o joanete. Agora, não há necessidade nenhuma de proclamar seu amor num carro de som!



Cartão Digital - A dinâmica dos cartões (os de papel, pelo menos) é que a pessoa dedique algum tempo escrevendo uma mensagem para o destinatário ou fazendo uma declaração, um desenho livre ou redação de "minhas férias de verão". O cartão digital assassinou esse simbolismo! Cadê o sentimento em clicar no botão de "enviar"??? Além disso, tem uns cartões digitais com umas mensagens piscantes com cores fortíssimas! Namorados epilépticos, corram! Rápido!


Sair com Roupa Combinando - "Nós somos tão apaixonados que nos sentimos como uma só pessoa [risadinhas] Não é amor?" E ele responde, com cara de bolacha Maria: "É, amor!". Se não me engano, esse costume de andar pra cima e pra baixo com as mesmas roupas começou no Japão. Os casais, justamente, tinham a intenção de mostrar sua "unidade espiritual". Profundo, mas cafona!


Homenagem no Youtube - Este aqui é um híbrido do carro de som com o cartão digital. Na coletânea você certamente encontrará aqueeeeeelas fotos daqueeeeeele churrasco em Paquetá do qual você certamente gostaria de ter se esquecido e uma dolorosa sequência de pieguices e nojeiras de casal, tipo: comer do mesmo prato, fazer bilu bilu e tirar meleca do nariz do cônjuge. É de deixar qualquer alma viva passada! Veja isso e tente tirar minha razão!

Vales - Não há melhor maneira de demonstrar todo o sentimento que você nutre por seu namorado do que lhe dando um vale-qualquercoisa. Vale-Livro, Vale-Roupa, Vale-Transporte. Amiga, entenda o vale não vale nada! Se o seu problema é aqué e você não sabe o que dar, simplesmente dê! É de graça, Brasil!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Allez, allez! - Festival Varilux de Cinema Francês!

Fashionistas, curiosos e congêneres, minha amiga Marina Evangelista escreveu um artigo muito interessante sobre o Festival Varilux de Cinema. Seria um sacrilégio não dividir com vocês! 
Aí vai:

Quando falamos em cinema francês aqui no Brasil, alguns fazem cara feia e parecem não se interessar. Geralmente, alegam que esses filmes são muito alternativos e, portanto, assistidos por um grupo mais específico de pessoas que podem ser classificadas com o mesmo nome: alternativas. É com a intenção de desfazer os mitos, preconceitos e lendas sobre os filmes franceses - além de divulgá-los, é claro - que os festivais de cinema francês chegam por aqui, abrindo espaço entre os habitués filmes americanos e mesmo os brasileiros.




Um dos maiores exemplos desses festivais tem sido o Festival Varilux de Cinema Francês, que no ano passado – o Ano da França no Brasil, aliás – teve sua oitava edição. O evento na terra tropical é realizado pela Unifrance – que tem como função a divulgação do cinema francês aqui há 7 anos – e tem o apoio da Embaixada da França no Brasil e da Delegação das Alianças Francesas produzido pela BonFilm.

A nona edição do festival ocorrerá no período de 2 a 10 de junho de 2010 e exibirá 10 filmes inéditos em 9 cidades. Nos dias 2 e 3 serão realizadas as programações de abertura, com a participação de atores e diretores dos filmes dessa edição em São Paulo (dia 2) e no Rio (dia 3), e também serão oferecidos coquetéis e sessões de avant-première nas outras 7 cidades (Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife e Salvador, também no dia 2). A partir do dia 4, os filmes serão exibidos simultaneamente nas nove cidades, graças à tecnologia de projeção digital da Rain, empresa brasileira que viabiliza a distribuição de filmes do cinema independente.







Coco Chanel e Igor StravinskyFilme de Jan Kounen, com Anna Mouglalis (ambos participarão do evento), Mads Mikkelsen. Drama – 2009 – 1h58). Distribuição brasileira: Imovision.
O Profeta (Un Prophète) - Filme de Jacques Audiard com Tahar Rahim, Adel Bencherif (que participará do festival) e Niels Arestrup. Foi vencedor do Prêmio Especial do Festival de Cannes e 9 Prêmios César 2010, entre eles na categoria Melhor filme, Melhor Direção e Melhor Ator. Drama, policial – 2h35 – 2008. Distribuição brasileira: Sony.
O Pequeno Nicolau (Le Petit Nicolas) - Filme de Laurent Tirard (diretor que virá com a delegação francesa para o evento) com Valérie Lemercier e Maxime Godart, inspirado em um livro infantil de Goscinny (criador dos quadrinhos Astérix et Obélix) e Sempé. Comédia – 1h30 – 2008. Distribuição brasileira: Imovision.
Oceanos (Océans) - Filme de Jacques Perrin e Jacques Cluzaud (o representante do filme no evento). Documentário – 2009 – 1h44. Distribuição brasileira: Playarte.

Faça-me Feliz! (Fais-moi Plaisir) - De Emmanuel Mouret com Emmanuel Mouret, Frédérique Bel (que participará da exibição) e Judith Godrèche. Comédia – 1h30 – 2008. Distribuição no Brasil: Filmes do Estação.

Hadewijch - De Bruno Dumont com Julie Sokolowski (os dois estarão no evento), Karl Sarafidis, Yassine Salim. Drama – 1h45 – 2009. 






Distribuição no Brasil: Imovision






Um outro caminho (Le Dernier Pour la Route) - Filme dirigido por Philippe Godeau, com François Cluzet (ambos irão presenciar o festival), Mélanie Thierry, Michel Vuillermoz. Drama – 1h47 – 2009. Distribuição brasileira: Imovision.




O Refúgio (Le Refuge) - Direção de François Ozon com Isabelle Carré, Louis-Ronan Choisy. Drama – 1h30 – 2009. Distribuição brasileira: Imovision.


Oito Vezes de Pé (Huit Fois Debout) - Direção de Xabi Molia, com Julie Gayet, Denis Podalydès, Constance Dolle
Comédia dramática – 1h43 – 2009.


O Dia da Saia (La Journée de la Jupe) - Direção de Jean-Paul Lilienfeld, com Isabelle Adjani, Denis Podalydès, Yann Collette. Comédia dramática – 1h28 – 2008.















Para o público paulista haverá dois locais de exibição: Unibanco Arteplex Frei Caneca e Reserva Cultural. A abertura do festival por aqui ocorrerá no dia 2 de junho com a exibição do filme Oceanos (Océans), no cinema Playarte Bristol. A programação de exibições em São Paulo será:



Dia 2 de junho (quarta-feira):
O Dia da Saia – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 19h00.
Oceanos – Multiplex Bristol Playarte, 20h30.
Coco Chanel & Igor Stravinsky – Reserva Cultural, 21h30
8 Vezes de Pé – Unibanco Arteplex  Frei Caneca, 21h40.
Faça-me Feliz – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 22h00.

Dia 3 de junho (quinta-feira):
O Pequeno Nicolau – Reserva Cultural, 11h00.
Faça-me Feliz – Reserva Cultural, 11h00.
Hadewijch – Reserva Cultural, 14h00.
Um Novo Caminho – Reserva Cultural, 16h30.
Oceanos – Reserva Cultural, 19h00.
O Refúgio – Reserva Cultural, 21h15.

Dia 4 de junho (sexta-feira):
8 Vezes de Pé – Reserva Cultural, 14h00
O Dia da Saia – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 14h00.
Oceanos – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 15h50.
Coco Chanel & Igor Stravinsky – Reserva Cultural, 16h00.
Faça-me Feliz - Unibanco Arteplex Frei Caneca, 18h00.
Hadewijch – Reserva Cultural, 18h20 e Unibanco Arteplex Frei Caneca, 21h40.
O Refúgio – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 19h50.
O Profeta – Reserva Cultural, 20h30.

Dia 5 de junho (sábado):
O Pequeno Nicolau – Reserva Cultural, 14h00 e Unibanco Arteplex Frei Caneca, 16h00.
8 Vezes de Pé – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 14h00.
Oceanos - Reserva Cultural, 15h50.
Hadewijch – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 17h50.
O Profeta – Reserva Cultural, 18h00.
O Dia da Saia – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 20h00.
O Refúgio – Reserva Cultural, 21h00.
Faça-me Feliz - Unibanco Arteplex Frei Caneca, 21h50.
 
Dia 6 de junho (domingo)
Faça-me Feliz – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 14h00.
O Pequeno Nicolau – Reserva Cultural, 14h00 e Unibanco Arteplex Frei Caneca, 15h50.
O Profeta – Reserva Cultural, 15h50.
Oceanos – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 17h40.
8 Vezes de Pé – Reserva Cultural, 18h50.
Hadewijch – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 19h30.
Coco Chanel & Igor Stravinsky – Reserva Cultural, 20h50.
O Refúgio - Unibanco Arteplex Frei Caneca, 21h40.
Dia 7 de junho (segunda-feira)
8 Vezes de Pé – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 14h00.
Faça-me Feliz – Reserva Cultural, 14h00 e Unibanco Arteplex Frei Caneca, 18h20.
Coco Chanel & Igor Stravinsky – Reserva Cultural, 15h50 e Unibanco Arteplex Frei Caneca, 20h10.
Oceanos – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 16h10.
Hadewijch – Reserva Cultural, 18h10.
Um Novo Caminho – Reserva Cultural, 20h20.

Dia 8 de junho (terça-feira)
8 Vezes de Pé – Reserva Cultural, 14h00.
O Refúgio – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 14h00.
O Dia da Saia – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 15h50 e Reserva Cultural, 16h10.
O Profeta – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 17h40.
Um Novo Caminho – Reserva Cultural, 18h00.
Oceanos – Reserva Cultural, 20h10 e Unibanco Arteplex Frei Caneca, 20h40.

Dia 9 de junho (quarta-feira)
Oceanos – Reserva Cultural, 14h00.
O Pequeno Nicolau – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 14h00.
O Profeta – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 15h50.
O Refúgio – Reserva Cultural, 16h10.
O Dia da Saia – Reserva Cultural, 18h00.
Coco Chanel & Igor Stravinsky – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 18h50.
Faça-me Feliz – Reserva Cultural, 19h50.
Um Novo Caminho – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 21h10.

Dia 10 de junho (quinta-feira)
O Pequeno Nicolau – Reserva Cultural, 14h00.
O Dia da Saia – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 14h00 e Reserva Cultural, 18h00.
8 Vezes de Pé – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 15h50 e Reserva Cultural, 15h50.
Um Novo Caminho – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 18h00.
 Hadewijch – Reserva Cultural, 19h50.
O Profeta – Unibanco Arteplex Frei Caneca, 20h10. 



Este artigo foi escrito por Marina Evangelista.

Gros bisous!